O primeiro passo para uma vida saudável: Mudança de Hábitos

Oi gente!

Para darmos início ao nosso #ProjetoFocaNoVerão precisamos fazer uma reflexão de nós mesmos. Como eu me alimento? Eu como para viver ou vivo para comer?

Há pouco mais de 2 anos atrás, quando eu ainda tinha uma vida sedentária, eu até me alimentava direitinho, mas a vontade de comer doce depois do almoço, aquela sobremesa, era um hábito diário. E os finais de semana então?

E os compromissos sociais? Tudo se envolve ao redor da comida, já percebeu? “Vamos fazer um almoço lá em casa” ou “Vamos sair para comer alguma coisa“. No que se refere a reunir os amigos, família, a comida sempre é o personagem principal.

O que acontece é que nós somos criaturas de hábitos – bons ou ruins – e estamos sempre presos a padrões de comportamento.

Formar hábitos de vida saudáveis, até que se tornem ações quase inevitáveis, é essencial para iniciar ou manter um estilo de vida saudável. A primeira dica é reconhecer um mau hábito e estar disposto a mudá-lo.

Eu estou lendo um livro muito bom que está me ajudando a ter toda essa perceptividade. O poder do Hábito, de Charles Duhigg.

Segundo o livro, quando um hábito surge, o cérebro deixa totalmente de participar das tomadas de decisões. Essa frase explica muita coisa.

Antigamente para eu ir na academia e fazer alguns exercícios era um mártir e agora eu acordo sem despertador e a primeira coisa que penso do dia é quais tipos de atividades físicas farei no dia. Virou um hábito. 

Talvez seja por isso que você ainda tenha tanta dificuldade de sair do conforto do sofá ou achar uma tortura ter que acordar mais cedo para inserir atividade física na sua rotina turbulenta. Isso ainda não é um hábito e seu cérebro precisa tomar esta decisão, o que torna mais difícil.

Segundo as pesquisas apresentadas no livro, um hábito é formado por 3 componentes, e a forma que estes componentes se relacionam é chamado loop do hábito:

Deixa: que é um gatilho ou estímulo que manda seu cérebro entrar em modo automático

Rotina: que pode ser algo físico, mental ou emocional – é o comportamento que caracteriza o hábito

Recompensa: algo simples que diz para seu cérebro se vale a pena memorizar este padrão de comportamento para ser usado no futuro, no geral algo prazeroso.

loop-do-hábito

Por exemplo, se dê de presente um tênis novo e deixe próximo da sua cama a roupa para se exercitar (Essa é a Deixa que você criou).

Em vez de começar numa segunda-feira, tente começar no sábado, chame um amigo para acompanhá-lo e comece a fazer uma simples caminhada (rotina). Como recompensa você pode dar uma parada para tomar uma água de coco bem refrescante (a Recompensa do esforço).

O importante é você encontrar uma gratificação que lhe agrade após o exercício para fazer disso um hábito. Por exemplo, ter uma refeição livre se tiver feito tudo certinho ao longo da semana. Se tiver uma recaída, não se culpe: o importante é não desistir. Alguns estudos mostram que o cérebro leva até 30 dias para se acostumar a uma rotina e transformá-la em hábito. Lembre-se que isso só vai dar certo se você compreender o real desejo e motivação por trás de um novo hábito.

E meu amigo, quando suas decisões viram hábito, tudo fica mais fácil, vai no automático e aquilo passa a fazer parte da sua vida, prazerosamente.

Este post faz parte do #ProjetoFocaNoVerão! Já está participando? Clique aqui para saber e vem com a gente!

Já me segue no instagram? @CamilaMissFit Lá compartilho minha rotina. 🙂

Beijos!

Camila.

MissFit

Analista de Sistemas por formação. Miss por paixão. Ecdemomaníaca, já pisou em 4 países num único dia. Descobriu sua paixão pelo mundo da endorfina e agora a sua missão é ajudar a transformar a sua vida com energia!

XSLT by CarLake