Panturrilhas, nosso segundo coração.

A Panturrilha é o nosso segundo coração. É o responsável de levar o Sangue Venoso ao coração e também aos pulmões (depois de passar pelo coração) para que o gás carbônico seja eliminado e para que o sangue seja purificado, para voltar novamente a nutrir e oxigenar todos os nossos órgãos.

O movimento contra a força da gravidade (dos pés para cima) é mais forçoso do que o movimento a favor da força gravitacional (de cima para baixo). De cima para baixo quem impulsiona é o coração, mas é a panturrilha que bombeia automaticamente de baixo pra cima.

A panturrilha é o nosso recurso de bombeamento dos pés para cima. É o coração de Retorno e diferentemente do coração, depende de atividade física para que tenha força para bombear todo o sangue de volta. Se não exercitarmos essa musculatura começa a ocorrer uma série de deficiências relacionadas a circulação dos líquidos pelo nosso corpo, que podem aparecer em forma de varizes, inchaços, congestionamentos e mal funcionamento dos órgãos (leita-se celulites também), além de problemas de pressão Sanguínea.

Na contração, os músculos das panturrilhas e das coxas atuam como bombas, impulsionando o sangue dos pés e para o sistema superficial devido à ação das válvulas venosas, que atuam como comportas que impedem o fluxo retrógrado do sangue.

Daí a necessidade de se exercitar essa musculatura de forma consciente quanto a sua importância para a manutenção saudável não só das veias e artérias, mas como de todo o sistema circulatório, para que nossos líquidos preciosos possam fluir equilibradamente. Fonte: www.judithegedus.med.br

A corrida

A corrida é uma das atividades que exercitam bastante as panturrilhas. E para dar aquela ajudinha, é aí que entram as meias de compressão.

Elas foram criadas para ajudar a sensação de cansaço e peso nas pernas durante e após provas e treinos longos, diminuindo o risco de lesões. As meias tem uma função de barreira elástica para os músculos da panturrilha, comprimindo a musculatura e melhorando o retorno venoso, que aumenta  o fluxo sanguíneo na região.

Na teoria parece ser eficiente. Mas e na prática? Há mesmo uma diferença?

Sempre vi as pessoas correndo com meias e queria saber se realmente faziam diferença ou era só pra dar um look corredora nas provas. Pois eu testei uma e comprovei. FUNCIONA SIM!

Correndo a Meia Maratona Internacional do Rio

Fiz a Meia Maratona Internacional do Rio com ela e a diferença é muito grande. Acho que por consequência das canelas finas, força muito e minhas panturrilhas sempre ficam doloridas durante uma prova acima de 10km ou na recuperação. Mas isso foi até eu descobrir o poder de uma meia de compressão.

Tive a oportunidade de conhecer a linha da Sigvaris, uma marca centenária da Suíça que chegou há pouco no Brasil com a linha Pulse. A meia atuou como um suporte extra, apertando suavemente as paredes das veias, melhorando a circulação e por consequência disso, não senti fadiga e nem dores. São 3 produtos da linha e cada um com um objetivo.

Sigvaris

PULSE Recovery: tem tecnologia desenvolvida para acelerar a recuperação muscular do atleta, diminuindo a fadiga, a tensão e reduzindo o cansaço, causado pelo impacto das atividades físicas. Também auxilia na redução do ácido lático; acelera o tempo de recuperação muscular; estimula a circulação e o fornecimento de oxigênio para os músculos; desenvolvida para o uso após o exercício ou treino.

A PULSE ROAD otimiza a mobilidade; minimiza as vibrações musculares; promove aumento do fluxo sanguíneo; reduz o acúmulo do ácido lático; promove um alinhamento dos músculos; otimiza a coordenação; e diminui o cansaço e dores musculares.

A linha PERFORMANCE é indicada para toda prática esportiva, melhora a propriocepção; estabiliza e diminui a vibração muscular, melhora o retorno venoso e aumenta o fluxo de oxigênio para o tecido muscular, benefícios que promovem a eficácia no movimento.

A quem se interessar, eles vendem as meias na própria Fan Page da Marca!

Para este mês ainda tenho uma prova curta de Montanha – exige bastante a força das pernas – e uma prova internacional de 16km (conto num próximo post) e claro que contarei com o auxílio da minha meia.

E você, me conta: Já usou alguma meia de compressão para auxiliar na corrida ou alguma outra prática? Me conta nos comentários! 🙂

MissFit

Analista de Sistemas por formação. Miss por paixão. Ecdemomaníaca, já pisou em 4 países num único dia. Descobriu sua paixão pelo mundo da endorfina e agora a sua missão é ajudar a transformar a sua vida com energia!

XSLT by CarLake