fbpx

11 dicas para manter a saúde dos seus pés

Você sabia que pode fazer muito para cuidar dos seus pés.? Graças à tecnologia moderna, agora você pode comprar meias com fibras que absorvem o suor. Isso garante que fiquem secos e não fiquem com bolhas ou criem um terreno fértil para bactérias que podem causar diferentes problemas de saúde.

Este artigo apresenta 11 dicas para ajudar você a cuidar melhor dos pés e mantê-los saudáveis.

Por que cuidar dos pés é importante? 

A Southeastern Orthopaedic Specialists, organização que se concentra no cuidado musculoesquelético (cuidados relacionados aos músculos, tendões, ligamentos ou ossos), identificou três motivos para cuidar dessa região: “qualidade de vida, trabalho produtivo e atividade física regular”.

A mesma organização elabora ao notar que a qualidade de vida de um indivíduo está ligada à sua autonomia. Se os problemas nos pés dificultam a realização de tarefas diárias, uma pessoa não consegue funcionar da melhor maneira.

A má saúde dessa parte do corpo pode afetar sua produtividade no trabalho. Como eles desempenham um papel vital no exercício físico, a má saúde dos pés pode colocá-lo em risco de outras condições relacionadas a um estilo de vida sedentário, como pressão alta, obesidade e diabetes.

Problemas comuns

Para lidar com problemas que podem afetar sua qualidade de vida, produtividade e atividade física, é essencial observar alguns dos problemas mais comuns nessa região.

  • Pé de atleta: O pé de atleta é  causado por um fungo que se desenvolve em locais quentes e úmidos, como vestiários públicos e chuveiros. Geralmente afeta a área entre os dedos.
  • Bolhas: Muitas vezes ocorre quando há fricção entre a pele e os sapatos.
  • Calos e calosidades: Isso geralmente é resultado do uso de sapatos mal ajustados, onde há atrito constante entre os sapatos e a área óssea do pé.
  • Unhas encravadas: Este é outro problema com o uso de sapatos mal ajustados ou com as unhas cortadas muito curtas.
  • Fungo nas unhas: pode ser causado por técnicas inadequadas de pedicure, trauma repetitivo de atividades físicas, como corrida, ou uso de sapatos mal ajustados.
  • Fascite Plantar: Manifesta-se como dor na parte inferior do calcanhar ao carregar um peso pesado, que piora após o repouso.
  • Joanetes: Isso indica que o osso ou tecido no dedão do pé está fora do lugar e se tornando instável devido ao estilo de caminhada ou tipo de sapato.
  • Verrugas plantares: De acordo com a Cleveland Clinic, essa condição é “causada por uma infecção viral da pele que ocorre na camada externa da pele nas solas dos pés”.

As meias ajudam para uma boa saúde dos pés 

É claro que existem muitos problemas nos pés por aí, mas a boa notícia é que muitos deles podem ser evitados seguindo passos simples, como usar o tipo certo de meias e garantir que elas estejam sempre limpas.

As meias são usadas para mais do que acolchoamento e amortecimento; eles servem como uma barreira entre calçados femininos e pés. Um bom par de meias pode ajudar a absorver parte da experiência dos pés e tornozelos, reduzir a dor da atividade física e prevenir problemas nos pés, como calos, bolhas, etc. e infecções fúngicas

Dicas para manter os pés saudáveis

Verifique diariamente: Verifique diariamente quanto a cortes, vermelhidão, inchaço, feridas, bolhas, calos, calosidades ou quaisquer outras alterações na pele ou nas unhas Use um espelho se não puder ver as solas dos pés ou peça ajuda a um familiar.

Mantenha sempre limpos e secos: Eles merecem a mesma atenção que qualquer outra parte do seu corpo. Tente cortar as unhas regularmente e certifique-se de que estejam completamente secos antes de usar meias e sapatos.

Livre-se do odor: Principalmente, o odor do pé pode ser eliminado usando meias limpas e nunca repetindo-as. No entanto, suas sapatilhas femininas devem estar limpas e seguras.

Hidratar: à medida que envelhece, a pele ao redor dos pés tende a secar à medida que se afina, o que pode fazer com que os racham e sangrem, causando dor. Você pode evitar isso esfregando loção ou óleo após o banho.

Evite sapatos apertados: não importa o que você esteja fazendo, você deve sempre se certificar de que seus sapatos se encaixam confortavelmente. Sapatos adequados interferem no fluxo sanguíneo para os pés. Também impede que eles respirem. Assim, eles retêm a umidade e se tornam um terreno fértil para vírus.

Não compartilhe sapatos: Compartilhar sapatos é como compartilhar problemas nos pés. Como nem sempre é fácil saber se alguém tem ou não uma doença nos pés, evite emprestar sapatos de outra pessoa ou comprar sapatos de segunda mão.

Gire os sapatos: Depois de usar um par de sapatos, dê-lhes tempo suficiente para arejar e secar para evitar odores e infecções. Portanto, é essencial girar os sapatos.

Não esconda suas unhas feias com esmalte: unhas feias são frequentemente um sintoma de doença nos pés. É por isso que você nunca deve tentar resolver o problema escondendo-o sob o esmalte. Consulte um especialista em pés para determinar a causa raiz. Se fizer isso, você nunca precisará escondê-lo com esmalte.

Faça uma massagem: Uma massagem nos pés estimula os músculos, melhora a circulação sanguínea, reduz a tensão e alivia a dor. Essa também pode ser uma ótima oportunidade para que outra pessoa verifique seus pés em busca de problemas.

Role uma bola de tênis sob os pés: nem todos podem pagar uma massagem nos pés de vez em quando. Rolar uma bola de tênis sob os pés pode ajudar a relaxar os músculos.

Exercite seus pés: De acordo com Healthline.com, “manter seus pés fortes e flexíveis pode ajudar a reduzir a dor no pé e no tornozelo, reduzir a dor muscular, melhorar a saúde geral do pé e mantê-lo ativo”. A mesma fonte acrescenta: “Exercícios que melhoram a amplitude de movimento e ajudam a tornar os pés mais flexíveis podem reduzir o risco de lesões”.

Download Grátis
E-BOOK GRÁTIS
Por Tempo Limitado
RECEITAS FÁCEIS, RÁPIDAS E BARATAS
Baixe seu e-book gratuito com 10 receitas de sucesso do blog