fbpx

Como a alimentação saudável pode ajudar na qualidade da saúde bucal

Uma alimentação adequada é a chave para o desenvolvimento de uma vida mais saudável, um organismo mais forte e para a conquista de uma boa aparência, já que a qualidade das comidas e a dieta balanceada podem afetar a pele, o cabelo, as unhas e até o sorriso.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dificuldade em seguir uma alimentação saudável, principalmente porque não compreendem bem o que é ou como é possível adquirir esses hábitos mais positivos para a nutrição diária.

Na prática, uma alimentação saudável deve ser equilibrada, diversificada e rica em vitaminas e minerais que ajudam nos processos orgânicos do corpo. Ela deve incluir proteínas, gorduras saudáveis, fibras, carboidratos integrais e muitas comidas frescas.

Além disso, é fundamental que essa nutrição seja complementada pela ingestão de uma quantidade apropriada de água, a prática regular de exercícios e o acompanhamento regular com um profissional – para a obtenção de um cardápio personalizado para as necessidades individuais.

Isso porque, essas refeições mais completas e diversificadas são capazes de proporcionar benefícios como:

  • Melhores níveis de energia;
  • Aprimoramento do sistema imunológico;
  • Diminuição da incidência de doenças e o desenvolvimento de patologias crônicas;
  • Promoção da renovação dos tecidos;
  • Regulagem dos hormônios;
  • Prevenção do envelhecimento precoce;
  • Influência na concentração.

Como a má alimentação interfere na saúde bucal

Por outro lado, a má alimentação pode não apenas causar problemas que afetam todo o organismo, como ainda ter efeitos prejudiciais na saúde bucal, na aparência dos dentes e na efetividade dos tratamentos odontológicos – como a faceta dental ou o cuidado ortodôntico.

Isso se dá, especialmente, porque a ingestão em excesso de comidas ricas em açúcares, frituras, carboidratos de rápida absorção e as bebidas adocicadas – como os refrigerantes e os sucos – são fontes de calorias vazias, ou seja, não possuem nutrientes benéficos ao corpo.

Assim, ao mesmo tempo em que essas comidas são fontes de energia rápida, elas também são as principais causadoras de doenças sistêmicas, como a diabetes e as cardiopatias, que ameaçam a saúde geral e prejudicam a qualidade de vida dos pacientes.

Na saúde bucal, esses alimentos aceleram a ação bacteriana e auxiliam na produção de ácidos sulfurosos que corroem os dentes e causam inflamações nos tecidos gengivais. 

Além disso, atrapalham o desenvolvimento de tratamentos como os realizados por meio do aparelho branco.

Essas bactérias formam um biofilme na superfície dos dentes que, se não removido corretamente, pode acarretar no tártaro e causar diversas doenças como as cáries, gengivites, periodontites, sensibilidade dental e provocando, ainda, o edentulismo.

Os microrganismos bucais também são capazes de infiltrar o sistema sanguíneo, se espalhando por todos os órgãos e causando enfermidades potencialmente fatais.

Alimentos que ajudam a fortalecer a saúde bucal

Por isso, mais do que diminuir o consumo dos alimentos prejudiciais para a saúde bucal, é fundamental que as pessoas invistam naqueles produtos que ajudem no fortalecimento das estruturas dentárias, que combatam as bactérias orais e ainda façam bem para todo o organismo.

Assim é altamente recomendado que os pacientes consumam com maior frequência:

  • Laticínios

Os alimentos derivados do leite, como o iogurte e os queijos, são aliados importantes na manutenção da saúde bucal e na realização de procedimentos odontológicos, como o aparelho dental invisivel.

Isso porque essas comidas além de promover o aumento da produção salivar que controla e estabiliza o ph bucal – tornando-o mais alcalino e, portanto, menos danoso aos dentes –, são excelentes fontes de cálcio. 

Esse mineral, por sua vez, é responsável por tornar os dentes mais resistentes e as estruturas ósseas mais fortalecidas.

  • Oleaginosas

As nozes, castanhas e outras sementes oleaginosas são ótimos lanches, ricos em gorduras saudáveis e fibras. Elas possibilitam o ganho muscular, combatem o envelhecimento, auxiliam na perda de peso e ainda protegem o esmalte dentário.

Isso acontece porque os óleos que são naturalmente encontrados nessas comidas formam uma película protetora ao redor dos dentes e impedem que as bactérias danosas consigam formar a placa bacteriana e o tártaro.

No entanto, os pacientes que possuem facetas de resina devem ficar atentos para que o consumo desses alimentos – que são mais duros – não prejudique as facetas dentais, provocando quebras ou trincos.  

  • Frutas

As frutas, principalmente as cítricas, possuem muitas vitaminas que são essenciais para a saúde geral e para a mucosa bucal. 

Assim, por serem ricas em vitamina C, as laranjas, o limão e o kiwi ajudam na cicatrização das gengivas e no combate a inflamações.

Contudo, é importante tomar cuidado para que o consumo em excesso não acabe deixando a boca ácida demais, provocando a erosão dental e deixando as estruturas ainda mais suscetíveis às cáries. Para isso, a higienização oral é crucial.

  • Hortaliças

As hortaliças são ótimas fontes de vitamina A, cálcio e fibras que, além de remineralizar os dentes, também promovem a higienização da cavidade oral.  

Isso ocorre porque a mastigação das folhas verdes escuras e dos talos desses alimentos ajuda a remover a placa bacteriana e os restos de carboidratos dos dentes.

Também é bastante importante ressaltar que a boa alimentação, mesmo sendo benéfica para a saúde e higiene bucal, não exclui a necessidade de uma boa escovação de toda a cavidade oral e da lente de contato dental de resina.

Afinal, a higienização bucal é a principal forma de manter a saúde e a beleza do sorriso. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

 

Download Grátis
E-BOOK GRÁTIS
Por Tempo Limitado
RECEITAS FÁCEIS, RÁPIDAS E BARATAS
Baixe seu e-book gratuito com 10 receitas de sucesso do blog